A venda de leitões assados é um negócio que está na família há já várias gerações. Tudo começou com Domingos Silvestre, ou Domingos do Canto como era conhecido, o senhor que inventou o modo de assar “à Negrais”. Depois, foi a vez da mãe de António Silvestre Simões entrar no negócio. Nessa altura, ia-se buscar os leitões ainda vivos às estações de comboio de Mafra, provenientes de Leiria ou da Malveira. Só mais tarde começaram a chegar a Negrais para serem vendidos na feira. Cada comprador marcava o seu lote riscando o pêlo dos leitões com uma tesoura. A marca da família tinha três riscos. E a história começa…